LOGO clara   HUMANAMENTE  |  PSICOLOGIA, PSICANÁLISE & FILOSOFIA

TEXTO COMPLEMENTAR (ANTIGA APRESENTAÇÃO INTERATIVA)

 

Tipos de reforços

O ato de reforço previsto no condicionamento operante pode ser “positivo” ou “negativo”. Embora esses termos possam dar a entender que o reforçamento positivo é “agradável” e o negativo é “desagradável”, a verdade é que essa compreensão não passa de um equívoco.

O termo positivo (+), no behaviorismo, indica apenas que uma variável foi adicionada. Inversamente, o termo negativo (-) indica que uma variável foi subtraída.

 

quad

Reforço positivo

No processo de reforço positivo, uma variável apetitiva (i.e., que é de interesse para o organismo) é adicionada ao contexto em que o reforçamento deve acontecer.

Exemplo: um estudante tímido aceita ir ao quadro resolver um problema proposto pelo professor, para aumentar as chances desse comportamento se repetir no futuro, o professor elogia a atitude do estudante. O elogio é a variável apetitiva adicionada (+) pelo professor.

 

Reforço negativo

No processo de reforço negativo, uma variável aversiva é removida do contexto em que o reforçamento deve acontecer.

refnega2

Exemplo: alguém está calçado com sapatos muito justos. Após algumas horas de uso, os pés incham um pouco e as dores provocadas pelos sapatos aumentam. Ao retirar os sapatos apertados dos pés, a pessoa se sente aliviada. Isso indica que uma variável aversiva (os sapatos incômodos) foi subtraída da situação, por isso dizemos que o reforço foi negativo (-), e o comportamento reforçado foi o de retirar dos pés calçados muito justos.

 

Extinção operante

O processo de extinção operante é aquele que ocorre quando um comportamento que já foi reforçado deixa de sê-lo. A ausência de consequências reforçadoras faz com que o comportamento se torne menos e menos frequente, levando-o à extinção.

Isso acontece porque quando um comportamento deixa de ter consequências reforçadoras, ele “deixa de compensar” e o organismo se torna cada vez menos propenso a se engajar nesse comportamento.

 

Punição positiva

Na punição positiva, uma variável aversiva é adicionada ao contexto em que a situação de punição se efetivará.

Exemplo: uma criança começa a falar palavras feias em uma situação pública e recebe um beliscão da mãe. O beliscão foi a variável aversiva adicionada (+) pela mãe para punir o comportamento do filho.

 

Punição negativa

Na punição negativa, uma variável apetitiva é subtraída do contexto em que a punição ocorre.

Exemplo: uma criança começa a falar palavras feias em uma situação pública e sua mãe decide jogar fora o sorvete que a criança está tomando. Ao jogar fora o sorvete, a mãe está subtraindo (-) uma variável apetitiva para punir o comportamento do filho.

A eficácia da punição, contudo, foi posta em dúvida por Skinner.

“A longo prazo, a punição, ao contrário do reforço, funciona com desvantagem tanto para o organismo punido quanto para a agência punidora. Os estímulos aversivos necessários geram emoções, incluindo predisposições para fugir ou retrucar, e ansiedades perturbadoras. [...] Mais recentemente, levantou-se também a suspeita de que a punição não faz, de fato, aquilo que se supõe que faça. Um efeito imediato na redução de uma tendência a se comportar é bastante claro, mas isso pode ser enganador. A redução da frequência pode não ser permanente.”

Skinner em “Ciência e Comportamento Humano” - p. 199.

-----------------------------------------

Obras recomendadas:

“Pontos de Psicologia Escolar”, de Célia Silva Guimarães Barros.
“Psychology of Learning for Instruction”, de Marcy P. Driscoll.
“Psicologia da aprendizagem: da teoria do condicionamento ao construtivismo”, de Nelson Piletti e Solange Rossato.
“Ciência e Comportamento Humano”, 2. ed., de Frederic Skinner.

Apenas usuários cadastrados podem comentar
14 Comentários | Deixe o seu comentário
Carregar Comentários anteriores
  • Stephanie Leite

    Excelente Material!

    Curtir 0
  • Ananda Santos Melo

    Boa tarde,

    Gostaria de agradecer por todo conteúdo que vocês proporcionaram, ajudou-me bastante.

    Curtir 0
  • Regina Assunta Rende Queiroz

    :)Ótima explicação e texto.

    Curtir 0
  • Sueli Avelar Dias

    Excelentes aulas, vou compartilhar.

    Curtir 0
  • Alicia Soares

    Que site maravilhoso!

    Curtir 0
  • vitoria

    As aulas e os conteudos escritos sao realmente muito bons!! Mt obrigada por proporcionar conteudo didatico e de qualidade

    Curtir 0
  • Gerson

    Muito bem explicado, facilita muito à compreensão de um assunto tão complexo. Parabéns!!

    Curtir 0
  • Isabela

    Excelente! Amei, muito bem detalhado.

    Curtir 0
  • Luciana

    Ótimo conteúdo, bem explicado !!! Parabéns!

    Curtir 0
  • wallery

    aula muito boa, de fácil compreensão !!!!!!!!!!!!!!!
    PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir 0

LOGO

SOBRE O SITE  |  FALE CONOSCO

Copyright© 2016 - 2018 - Todos os direitos reservados.

The Best Bookmaker Betfair Review betfair cvisit from here.