LOGO clara   HUMANAMENTE  |  PSICOLOGIA, PSICANÁLISE & FILOSOFIA

TEXTO DE PROFUNDAMENTO

 

Bruner x Piaget

foto piaApesar das semelhanças entre as ideias de Bruner e Piaget, eles também discordam em alguns pontos. Bruner discorda da forma rígida como os estágios de desenvolvimento piagetianos são descritos. Piaget, particularmente, considera que se a escola tentar ensinar determinados conteúdos cedo demais, isso pode ser prejudicial ao desenvolvimento da aprendizagem da criança, pois ela não será capaz de construir os conhecimentos de forma adequada, o que pode gerar sentimentos de frustração, incompetência e inadequação. Logo, cada série deve trabalhar com conteúdos apropriados à faixa etária.

foto brunerBruner, ao contrário, considera que qualquer assunto pode ser ensinado a qualquer pessoa em qualquer fase de desenvolvimento. Isso não quer dizer que uma criança de seis anos será capaz de compreender teorias complexas em todas as suas nuances, mas que se o conteúdo for estruturado adequadamente, as ideais centrais de qualquer teoria podem ser entendidas pela criança, e se um especialista naquela teoria fizer perguntas à criança, ela poderá fornecer uma explicação plausível da teoria.

As afirmações de Bruner são fundamentadas, pois ele trabalhou com crianças de forma muito parecida com aquela utilizada por Piaget. Contudo, Piaget sempre rejeitou a afirmação de que qualquer coisa possa ser ensinada a qualquer pessoa em qualquer idade. De qualquer forma, é justo reconhecer que o foco dos estudos piagetianos nunca foi a aprendizagem escolar, mas a aprendizagem de maneira generalizada, e que ele escreveu apenas uma obra sobre educação, ainda assim em coautoria com Barbel Inhelder.

 

Estrutura

Bruner percebe que devemos considerar sempre 3 aspectos ao estruturarmos o processo de ensino/aprendizagem em qualquer matéria:

 

mini1

 

Modo de apresentação – é fundamental adequar o modo de comunicação dos conteúdos ao nível de experiência do estudante. De nada adianta tentar explicar sempre as matérias da mesma forma para um estudante que parece nada entender. Enquanto a técnica ou método de comunicação não for ajustado ao nível de desenvolvimento da criança, a mensagem permanecerá incompreensível.

 

mini2Economia (eficiência) da apresentação – quando o estudante precisa manter ativa na mente uma grande quantidade de informação para prosseguir na aprendizagem, o processo pedagógico tende a ser malsucedido. Quanto menos informação tiver que ser sustentada simultaneamente, maior a eficiência da aprendizagem. Uma forma de tentar garantir essa eficiência, segundo Bruner, é trabalhando preferencialmente com ideias centrais, evitando muitos penduricalhos informativos que só interessarão em um momento secundário da aprendizagem, quando o estudante já terá dominado o quadro geral e aí sim desejará se aprofundar.

 

mini3Poder da apresentação – quanto mais simples a apresentação de um conteúdo a ser aprendido, maior o poder da apresentação. Bruner percebe que muitas oportunidades de aprendizagens são desperdiçadas quando o professor torna desnecessariamente complexo aquilo que é simples.

 

 

 

------------------------

Obras recomendadas:

“Pontos de Psicologia Escolar”, de Célia Guimarães Barros.

“The Praeger Handbook of Education and Psychology”, de Joe L. Kincheloe e Raymond A. Horn, Jr.

“The Proccess of Education”, de Jerome Bruner.

“Introducing Bruner”, de Sandra Smidt.

Apenas usuários cadastrados podem comentar
3 Comentários | Deixe o seu comentário
  • LUCAS R D OLIVEIRA

    Ótimo artigo. Quero parabenizar aos idealizadores desta plataforma. O didatics está me auxiliando bastante nos estudos.

    Curtir 0
  • Monique

    Achei a proposta de vocês muito bem estruturada. Simples e eficiente, com conteúdos muito pertinentes! Já sou fã. :)

    Curtir 0
  • Diego

    Adoro os vídeos de vocês. Estão me ajudando muito para meus concursos

    Curtir 0

LOGO

SOBRE O SITE  |  FALE CONOSCO

Copyright© 2016 - 2018 - Todos os direitos reservados.

The Best Bookmaker Betfair Review betfair cvisit from here.